Você já viu um bebê panda espirrar? Não? Nem a mãe dele.

Essa eu tive que colocar aqui. A perplexidade da mamãe panda e ver seu rebento se escancarrar num belo espirro é fantástica. Lembrou até a primeira vez que ouvi meu filho falar dormindo.

Estava eu, sentado no sofá da sala, posição Al Bundy normal. Ao meu lado, o filhote, desmaiado de sono e aproveitando o “macio” do sofá da sala. De repente começo a ouvir o que parecem rosnados, mas nada mais era que o rapazinho de 3 anos (na época) reclamando de alguém ou alguma coisa com que sonhava.

De fato, falar dormindo é uma tradição da família, mas ninguém é melhor nisso que minha mãe. Impressionante a semelhança de um bêbado e alguém que se recusa a dormir enquanto luta sozinho contra o sono, enganando-se que realmente está assistindo alguma coisa na TV. Já experimentou arrastar o indivíduo (ou a indivídua) para a cama ou mandá-lo(a) dormir? É impossível! E na grande maioria das vezes ainda brigam com você dizendo que não estão dormindo! Em casa chamávamos esse fenômeno de ficar sentado dormindo com o controle remoto na mãe em frente à televisão de “Pálpebras Transparentes”. Talvez um dia a ciência descubra algo parecido, né mãe?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *