Manhattan

02.05.2007

Tá, chegou a hora de falar sobre Manhattan. Finalmente, este foi o dia que conseguimos ir até lá. Após o expediente, saimos um pouco mais cedo, pegamos o PATH até a 33rd. Duas emoções de uma vez: ir pra Manhattan e andar de trem. ehehehehhe. Tá achando engraçado? Eu já tinha andado no Japão em trens mas… é New York! Teoricamente é tudo novo, outros trens, outras pessoas, outros cheiros e outro ritmo também. Tokyo é milhões de vezes mais neurótica que este lugar, por mais incrível que possa parecer. As pessoas parecem ser mais normais, parecem ter vida social, sei lá, é diferente.

Enfim, lá fomos nós. Entramos na estação da PATH em frente ao prédio e fomos comprar um ticket de metro. $ 10 dólares te dão direito a 20 passagens + 2 adicionais de bônus. Parece bem razoável considerando que o trem vai passar debaixo do rio e nos deixar no meio da cidade. O trem já estava lá quando chegamos e partiu logo que entramos também. Os vagões tem ar condicionado e cheiram bem, ao contrário de muito lugar que a gente anda. Além disso tem placas de “Não Suje, Ajuder a Manter Limpo” em tudo quanto é lugar. A viagem foi bem breve até a estação da 33rd. Apesar de não ter contado o tempo exato, meus sentidos de marmota me dizem que deve ter sido algo em torno de uns 15 minutos (talvez menos, estou gripado). A estação é o tipo de coisa que você vê em filmes, com exceção que não tem aquele clima fúnebre ou dark que geralmente vemos nos filmes.

Saímos de lá e fomos em direção à loja B&H, uma loja de produtos fotográficos, indicação de muita gente. No caminho meu primeiro choque: tudo é enorme nesse lugar. Os prédios são gigantescos, as ruas, as lojas. A loja da Macy’s ocupa uma quadra inteira! Dá pra imaginar o valor que um lugar desse tem que gerar pra poder ser manter com uma quadra inteira por aqui?! Bom, continuamos andando até chegar na tal da B&H, quando chegou a hora da segunda surpresa. O lugar é uma loja de judeus, no sentido mais clássico da palavra. TODO MUNDO lá dentro está vestido como tal, inclusive com aquele chapeuzinho redondo na cabeça. Alguns tem até aqueles cachinhos no lado das costeletas. Muito engraçado. Tinha que ter uma camera essa hora pra poder tirar foto do lugar.

Falando da loja, os preços são bem agradáveis, inclusive com várias promoções. Até aproveitamos uma para comprar uma câmera. Comprei uma Nikon Coolpix S9. Muito bacana e prática de transportar, sem contar que milhões de vezes mais rápida que a Cybershot que tenho em casa (droga de defasagem tecnológica). 6.1 Mega Pixel e muita alegria, com mecanismo de stand-by pra economizar energia, detecção de foto borrada e muito mais coisas legais. Gostei mesmo. Agora posso cumprir meu papel de japonês melhor, tirando fotos onde quer que eu ande. eehhehehe

coolpix

Saindo da loja, fomos passear um pouco. Conheci o Madison Square Garden (mas não tem foto porque tinha recém-comprado a câmera e ainda precisava deixá-la carregando), que é estonteante. Nada de mais não fosse a fama do lugar e os shows que eram anunciados: Roger Waters, The Police, White Stripes, cara, é de f***er… Comecei a me convencer que, ganhando melhor eu até moraria neste lugar. Depois de babar um pouco fomos parar em Times Square. Já era noite, umas 8 e alguma coisa, então deu pra ver bem o efeito das luzes neste lugar. Você basicamente pára e olha. É alucinante. Não tem outra expressão, é Times Square. NASDAQ, ESPN Sports, Virgin Records, TOYS R US… cara, tava tudo lá, inclusive o stand maravilhoso da Nintendo na TOYS R US. Meus amigos não me deixaram entrar neste dia, mas ainda vou voltar lá, quem sabe ficar o dia inteiro se não me chutarem de lá. Por final fomos na loja da Virgin, procurar algumas coisas bacanas.

RECADOS: Kleber Eduardo, não achei a droga do CD do Rush. Não tinha em estoque por lá. To começando a achar que é mais fácil comprar pela Internet mesmo. Rodrigo Maia, também não achei o CD do Jerry Lee, e olha que eu procurei tanto que me perdi da moçada naquele lugar. Mas, a luta continua companheiros.

Saímos de lá meio acabados de tanto andar. Todo mundo foi com sapatos, recém saídos do trabalho, então não estava muito confortável. Pegamos o trem de volta e voltamos pro hotel. Amanhã é um novo dia e ainda tem que trabalhar. Mas a semana ainda reserva muita coisa pela frente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *