Le Début

Bom, deveria ter começado a escrever sobre isso muito tempo atrás, mas por conta das coisas que acontecem no dia-a-dia só consegui tomar uma providência pra valer agora.

O projeto: ir para o Québec, província francófona do leste canadense.

A DecisãoTodos tem a sua. No meu caso já pensava em sair do Brasil há muito anos. Se não me engano desde que tinha uns 16 ou 18 anos, mas a vida vai deixando a gente meio sossegado mesmo. Com um filho nascido e o climas das coisas não muito boas por aqui achei que realmente estava na hora de tomar uma providência.

Em junho de 2006 fui assistir a uma palestra do ministério da imigração do Québec na Unicenp junto com o Kleber. Já tinha ouvido ele e mais um amigo comentando sobre a parada e resolvi ir assistir. Não vou detalhar o porquê da minha decisão. Cada um tem uma opinião pessoal sobre o que fazer da sua vida. Se quiser saber como é e talvez encontrar uma razão, comece por assistir a uma dessas apresentações. Mais informações você encontra no Site do Ministério.

Alguns requisitos
Além da força de vontade e da certeza de encarar outro país, o Québec tem um esforço adicional para quem deseja imigrar: aprender francês. Como o idioma é tido junto com o inglês idioma oficial, o governo não pode esperar menos de você. O próprio site do ministério disponibiliza um teste (essencial para quem deseja verificar suas chances de imigrar e sem custo algum) onde você deve informar seu nível de conhecimento do idioma. Do último ano prá cá isso tornou-se obrigatório em muitos dos casos que conheço de pessoas que desejam imigrar. Portanto não perca tempo.

Resolvi botar as coisas pra andar e comecei a me mexer. No dia seguinte à palestra resolvi buscar uma escola de idiomas para fazer um intensivo e assim agilizar ao máximo meu aprendizado. Foram mais de 30 dias de ralação, mas valeu a pena. Hoje, quase 1 ano depois de assistir àquela palestra, chegou a hora de enviar a tão falada Demanda de Avaliação.

Muita gente considera o fato de começar a estudar francês o início de tudo. Pra mim não. De qualquer maneira aprender um idioma a mais (já falo inglês e japonês além do português) era um bônus. Mas enviar a documentação é o começo e ao mesmo tempo o fim. Até hoje não conheço ninguém que, após a entrevista com o ministério tenha sido recusado pelo ministério. É praticamente um divisor de águas, tanto que muita gente nem nota o tempo passar depois dela e quando se dá conta já está do outro lado do continente.

Estamos indo eu, minha esposa e meu filho de 3 anos. O que estamos enviando:

  • Demande de certificat de sélection: Apenas o meu e da minha esposa. Nosso filho não precisa preencher.
  • Déclaration des époux ou conjoints de fait: Apenas a primeira página no nosso caso já que somos casados oficialmente
  • Contrat relatif à la capacité d’autonomie financière: Desde 2006 não é mais necessário levar os comprovantes de extrato bancário para demonstrar que possui o dinheiro necessário. De qualquer forma, você precisa assinar esse formulário afirmando que está a quantia “X” (em espécie ou de outra maneira).
  • Fotos: Uma foto 5×7 de cada um dos três, no caso do requerente principal e uma foto 5×7 para cada pessoa que preenche a Demande de certificat de sélection
  • Histórico escolar de 2o Grau
  • Historico e diploma do ensino superior
  • Cópia da certidão de casamento
  • Cópia da certidão de nascimento de todos que o acompanham.
  • Cópia da minha carteira de trabalho do e da minha esposa
  • Curriculum meu e da minha esposa
  • Cópia do passaporte brasileiro de nós três
  • Comprovantes de cursos de idiomas: Mando tudo que já tive. Como minha esposa trabalhava numa empresa francesa e tinha contato direto com a frança foi melhor ainda. Ela envia uma carta de recomendação.
  • Como sou terceirizado mando também as cópias dos contratos e as declarações de serviços prestados nos últimos 5 anos.

e claro, a PAIEMENT PAR CARTE DE CRÉDIT, onde informo os dados do cartão de crédito para pagamento das taxas. Agora é esperar a resposta se todos os documentos estão OK e a confirmação da entrevista.

Let the show begin!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *